musicas.mus.br

Letras de músicas - letra de música - letra da música - letras e cifras - letras traduzidas - letra traduzida - lyrics - paroles - lyric - canciones - AMNéSIA - TRIBO DA PERIFERIA - música e letra

Utilize o abecedário abaixo para abrir as páginas de letras dos artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

Amnésia letra


Viaja não firma, sente essa parada kamika-z -kamika-z

HA.... Você quer ver o mundão bom, atenção do sofredor. Menos pedra mais amor, menos guerra mais valor, menos um, mais uma mãe que chorou e mais uma vez cravada a guerra que ninguém declarou por que tem que ser com alguém do lugar de onde eu sou que usa camisa do time que eu também sou torcedor. Me lembro, rastou revolver mirou, olhou pra mim se calou...

E atirou. Essa é minha selva de pedra, minha batalha diária, eu e minha farda de guerra mais um moleque formado, nas ruas da favela, que faz engrandecer o meu orgulho perante a ela. Daqui só saio pra cela, policia me quer, mas não vou deixar de seqüela uma medalha pro gambé eles querem ver minha morte, ver minha mãe chorar, mas vou dar teor na história pros meus filhos contar.
Diga-me amo que eu não sei, (3x)

Você quer ver o mundão bom. Então busque sua ilusão aplaude moleque na rua com os pés no chão vai faça feliz quem convém o seu coração pra ver o negro baleado com algemas na mão sem perdão aumenta a pulsação e ainda a ação me encontra a cada dia bem mais perto da prisão em meio à multidão eu e minha solidão cega invulnerável frágil de arma na mão.

É isso que a rua ensina ter coragem pra enfrentar a vida de forma assassina eu queria outro clima refletir outra imagem fazer outra homenagem cantar outra mensagem. Mas já pensou nois no píer de golfe sapão de wisk e condição pra pagar de ladrão sair de casa sem lembrar de oração ter certeza que isso tudo não é só ilusão.
Diga-me amo que eu não sei, (3x)

Você quer ver o mundão bom então finja que é miragem olhar pra rua e ver todo dia a mesma imagem o mesmo sonho, o mesmo assunto, a mesma malandragem o mesmo que deu tiro é o mesmo que morreu no Cage ainda cê quer que eu me cale contente mesmo com 13 no pente mesmo com a vida humilhante infelizmente não posso dar chance ao gerente a vida não é o bastante eu quero o dinheiro do cofre si é que me entende enquanto só minha mãe quiser meu bem vou vim de forma arrogante buscar as de cem

Eu tô com vários que pensa assim também de caráter mercenário sem pagar pra ninguém um gladiador de passado sofredor de futuro promissor só que nele eu já tô já pensou o que cê falou do molequinho que não estudou cujo a estrela não brilhou, quem sou ai.
Diga-me amo que eu não sei, (3x)

Tribo da Periferia - Letras

©2003 - 2017 - musicas.mus.br