musicas.mus.br

Letras de músicas - letra de música - letra da música - letras e cifras - letras traduzidas - letra traduzida - lyrics - paroles - lyric - canciones - HORA DO RUSH - TRIBO DA PERIFERIA - música e letra

Utilize o abecedário abaixo para abrir as páginas de letras dos artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

Hora do Rush letra


Hora do rush
Deu pico na favela
Mil e um na quebra
E na hora do chá tem cerimônia não

Hora do rush
Vamos ao que interessa
Se amar, se fecha
Que sobra conversa e o firma falta disposição

Hora do rush
A rotina tem pressa e o tempo é curto
Pra se preparar pra sem lei

Pra uns vai ser festa
Ó as peças até 10 horas da manhã do chinês

Hora do rush

E eu vó por entre os bares
E os carros
Sobe e desce das bike
Dos busão lotado

Sequestro relâmpago, caixa eletrônico
O trágico e o romântico se junta e causa pânico
Sem sorriso irônico que o dia a dia é sádico
Viver sem esse cântico e o segredo do mágico

Viver é matéria, estude a vida e vice-versa
Mais ação menos conversa, sem pressa
Que a fita é essa
Então vamo ao que interessa
Que a rotina não para

Futebol no campão
E tiroteio na quadra
Maconha na escola, lupa, cerveja gelada
Na quina escama da prata
Na cinta as peça cromada

Hora do rush
A parte e o maloqueiro, igual sexo

Hora do rush

Maloqueiro e dinheiro, igual frevo
Hora do rush

Dinheiro alheio e arma é complexo
Hora do rush

Verdin, isqueiro, igual nevou
Hora do rush

Deu pico na favela
Mil e um na quebra
E na hora do chá tem cerimônia não

Hora do rush
Vamos ao que interessa
Se amar, se fecha
Que sobra conversa e o firma falta disposição

Hora do rush
Rotina tem presa o tempo e curto
Pra se preparar pra sem lei

Hora do rush
Rotina tem pressa o tempo e curto
Pra se preparar pra sem lei

E é o seguinte partiu
Verdin, conjuntivite
Loucura sem limites
Assim, como Deus permite
Cresci nas Brasilit
Entre as Eternit da city
Tive vários convites do crime
Pra ser da elite
(Bem vindo a minha kit)

Mas isso pra mim que é requinte
Não é preciso absinthe pra
Celebrar um bom brinde
Ainda é quatro e vinte
O Escobar ali blitz
Foi pego num Honda City
Um arsenal de dinamite

Oh, mais que sol quente
Altas fita de repente, né
Bola pra frente que a guerra é consequentemente
Atribuladamente, pensamento delinquente
A rotina é envolvente
Ninguém tá pra semente, nessa porra

Hora do rush
A parte e o maloqueiro, igual sexo

Hora do rush

Maloqueiro e dinheiro, igual frevo
Hora do rush

Dinheiro alheio e arma é complexo
Hora do rush

Verdin, isqueiro, igual nevou
Hora do rush

Deu pico na favela
Mil e um na quebra
E na hora do chá tem cerimônia não

Hora do rush
Vamos ao que interessa
Se amar, se fecha
Que sobra conversa e o firma falta disposição

Hora do rush
Rotina tem pressa o tempo é curto
Pra se preparar pra sem lei

Hora do rush
Rotina tem pressa, o tempo é curto
Pra se preparar pra sem lei

E os que pretendem, mas não nos ferem, fodam-se
E os que oprimem e os que perseguem, fodam-se
E os indecisos, tribo sugere, foda-se
O crime não ta aqui mais é contra, foda-se

Tribo da Periferia - Letras

©2003 - 2017 - musicas.mus.br