musicas.mus.br

Letras de músicas - letra de música - letra da música - letras e cifras - letras traduzidas - letra traduzida - lyrics - paroles - lyric - canciones - MINHA MENTE (PART. ANDRéIA FéLIX E LDIAS) - TRIBO DA PERIFERIA - música e letra

Utilize o abecedário abaixo para abrir as páginas de letras dos artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

Minha Mente (part. Andréia Félix e LDias) letra


Noite escura fria traz a sensação
De estar livre mesmo dentro da prisão
Sente solitário em meio a multidão
De ser acompanhado pela solidão

Sozinho penso merda e o pensamento voa
Focado na função de ser mais um à toa
E pela madrugada, meus passos ecoa
Meus pensamentos me faz rei mesmo sem coroa

Na minha mente tá a chave da prisão
Tá a serra que serra as grades
No coração tá a imagem da liberdade
E os pés no chão
Mostra o quanto que você vale
Nesse mundão é só passagem

Todos os dias iguais, nada de pão no momento
São poucos os meus ideais
Que não se foram com o vento
Verdades falsas demais, pra assimilar ao mesmo tempo
Planejar meu futuro como antigamente
É o que eu desejo

É, o meu desejo, é que todo meu apreço
Que minha raça seja o mesmo
E que nem um zé povim imundo
Me julgue pelos meus erros
Quando me afogava em lágrimas
Só me apontavam o dedo

Tá, paguei meu preço, então voltei a caminhar
Mesmo sujo lá na frente, eu sei que posso melhorar
Campeão, fardo de comédia mó fossa
Como eu tem uma pá, que carrega o mundo nas costas, tio

Bagui é louco irmão, desacredita não
Trago a real, vencer o mundo, depressão
Podridão é doença que se planta se colhe é recompensa
Cada cabeça é seu guia, se bate o martelo é sua sentença

Noite escura fria traz a sensação
De estar livre mesmo dentro da prisão
Sente solitário em meio a multidão
De ser acompanhado pela solidão

Sozinho penso merda, o pensamento voa
Focado na função de ser mais um à toa
E pela madrugada, meus passos ecoa
Meus pensamentos me faz rei mesmo sem coroa

Na minha mente tá a chave da prisão
Tá a serra que serra as grades
No coração tá a imagem da liberdade
E os pés no chão
Mostra o quanto que você vale
Nesse mundão é só passagem

Esse é meu caminho, sei aonde ir
Passe o tempo que passar não vou desistir
Resista, insista, e que os fortes sobreviva
Quando tudo se acaba, ainda não é o final

Ilusões passageiras, ham, nada real
Eu tenho sonhos, esperanças, nele ponho e vou além
Já sofreu o que não podia, e já viu o que não devia
Enquanto isso eu sentia, tudo o que eu não queria

Mas me acostumei com a dor, e forte sou eu vou
De cabeça erguida eu vou
E não importa aonde tão indo
Muitos estão no caminho, mas não chegarão ao fim
Eu vou vencer sim, prevalecer em vida
Que a conquista acontece quando você determina
Pois nessa vida, lembranças, que carrego comigo
Ganho mais confiança, e nada vai me impedir

Noite escura fria traz a sensação
De está livre mesmo dentro da prisão
Sente solitário em meio a multidão
De ser acompanhado pela solidão

Sozinho penso merda, o pensamento voa
Focado na função de ser mais um à toa
E pela madrugada, meus passos ecoa
Os pensamentos me faz rei mesmo sem coroa

Na minha mente tá a chave da prisão
Tá a serra que serra as grades
No coração tá a imagem da liberdade
E os pés no chão
Mostra o quanto que você vale
Nesse mundão é só passagem

Tribo da Periferia - Letras

©2003 - 2017 - musicas.mus.br